pact

You and I must make a pact
We must bring salvation back
Where there is love, I’ll be there
(I’ll be there)

I’ll reach out my hand to you
I’ll have faith in all you do
Just call my name and I’ll be there
(I’ll be there)

And oh, I’ll be there to comfort you
Build my world of dreams around you
I’m so glad that I found you

I’ll be there with a love that’s strong
I’ll be your strength, I’ll keep holding on
(Holding on, holding on, holding on)
Yes I will, yes I will

Let me fill your heart with joy and laughter
Togetherness, well that’s all I’m after
Whenever you need me, I’ll be there
(I’ll be there)

I’ll be there to protect you (Yeah baby)
With an unselfish love I respect you
Just call my name and I’ll be there
(I’ll be there)

And oh, I’ll be there to comfort you
Build my world of dreams around you
I’m so glad that I found you

I’ll be there with a love that’s strong
I’ll be your strength, I’ll keep holding on
(Holding on, holding on, holding on)
Yes I will, yes I will

If you should ever find someone new
I know he’d better be good to you
Cause if he doesn’t, I’ll be there
(I’ll be there)

Don’t you know, baby, yeah yeah
I’ll be there, I’ll be there
Just call my name, I’ll be there
(I’ll be there)

Just look over your shoulders, honey, ooh
I’ll be there, I’ll be there
Whenever you need me, I’ll be there
(I’ll be there)

Don’t you know, baby, yeah yeah
I’ll be there, I’ll be there
Just call my name, I’ll be there

que o teu silêncio me fale cada vez mais… porque metade de mim é amor e a outra metade, também!

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca
Porque metade de mim é o que eu grito
A outra metade é silêncio

Que a música que ouço ao longe
Seja linda ainda que tristeza
Que a mulher que amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante
Pois metade de mim é partida
A outra metade é saudade

Que as palavras que falo
Não sejam ouvidas como prece nem repetidas com fervor
Apenas respeitadas como a única coisa
Que resta a um homem inundado de sentimentos
Pois metade de mim é o que ouço
A outra metade é o que calo

Que a minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que mereço
Que a tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que penso
A outra metade um vulcão

Que o medo da solidão se afaste
E o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável
Que o espelho reflita meu rosto num doce sorriso
Que me lembro ter dado na infância
Pois metade de mim é a lembrança do que fui
A outra metade não sei

Que não seja preciso mais do que uma simples alegria
Pra me fazer aquietar o espírito
E que o seu silêncio me fale cada vez mais
Pois metade de mim é abrigo
A outra metade é cansaço

Que a arte me aponte uma resposta
Mesmo que ela mesma não saiba
E que ninguém a tente complicar
Pois é preciso simplicidade pra fazê-la florescer
Pois metade de mim é plateia
A outra metade é canção
Que a minha loucura seja perdoada
Pois metade de mim é amor
E a outra metade também

Composição: Oswaldo Montenegro

VOU DEIXAR PASSAR A VENTANIA

Olha a luz que brilha de manhã
Saiba quanto tempo estive aqui
Esperando pra te ver sorrir
Pra poder seguir

Lembre que hoje vai ter pôr do Sol
Esqueça o que falei sobre sair
Corra muito além da escuridão
E corra, corra!

Não desista de quem desistiu
Do amor que move tudo aqui
Jogue bola, cante uma canção
Aperte a minha mão

Quebre o pé, descubra um ideal
Saiba que é preciso amar você
Não esqueça que estarei aqui
E corra, corra!

Azul, vermelho
Pelo espelho
A vida vai passar
E o tempo está no pensamento

Olha a luz que brilha de manhã
Saiba quanto tempo estive aqui
Esperando pra te ver sorrir
Pra poder seguir

Lembre que hoje vai ter pôr do Sol
Esqueça o que falei sobre sair
Corra muito além da escuridão
E corra, corra!

Azul, vermelho
Pelo espelho
A vida vai passar
E o tempo está no pensamento.